quinta-feira, 23 de junho de 2016

Histórico de relacionamentos / sofrimento com mulheres - A ruivinha


Vou iniciar minha série de postagem "histórico de relacionamentos \ sofrimento com mulheres".
Também nessa postagem iniciarei o tópico “Dicas do Macho alfa”, um grande brinde para os JPBF.

Pode ser que eu não conte as histórias com mulheres de forma cronológica, esta pode não ter sido a primeira nem a última da lista, então vamos lá:


A ruivinha






A garota dessa história eu conheci em 2008, eu tinha 19 anos, e ela tinha 17.  A história se passa um ano após essa: link

Naquela época eu era cabação, muito tímido com as garotas, era nível extremo de betisse.

Eu e ela fazíamos cursos técnicos em uma instituição daqui do meu estado, cursos diferentes óbvio. Eu fazia um na área de eletro e ela na área de turismo.

Eu além do curso técnico, cursava também Ciência da Computação na universidade Federal, então já era um cara com futuro promissor.

Imagina só, uma ruiva, branquinha, cabelo liso, magra, baixinha e sorriso encantador, do jeito que eu gosto. Naquela época eu me apaixonava só de olhar para uma mulher linda.


E como eu era tímido, minha forma de conquista foi meu olhar 43 (kkkk). Passei meses encarando ela, nos dias de hoje isso seria considerado estupro...
Porém, apesar de eu ser feioso naquela época, eu tinha um “ar de pureza” que as mulheres gostavam.

Eu e meu olhar 43

Acontece, que como todo beta, eu precisei que um amigo intervisse e me ajudasse. 
Esse amigo vendo meu sofrimento de apaixonadinho, foi até ela e disse que eu estava afim de conhecê-la.
Aos trancos e barrancos eu consegui trocar as primeiras palavras com ela. Ficamos mais alguns dias trocando ideias, até que eu a chamei para ir no cinema, e ela acabou aceitando.

Eu naquela época, como um bom macho beta, eu não fazia as programações e roteiros que um MACHO ALFA deve fazer.

Dica do Macho Alfa 1 

Antes de sair com uma garota, você já precisa ter tudo programado, seja horários de filmes, comidas, ruas pelas quais você vai dirigir.
 Precisa demonstrar que você é seguro de si. Nunca faça perguntas para a mulher, coisas do tipo:

 "vamos onde você quiser ir"
 "vamos comer o que você estiver afim de comer" ou
"Que horas você quer ir?".

 Mulher odeia isso... Em vez disso, faça assim: "Olha, eu conheço o restaurante xxxx, lá tem um prato x maravilhoso"... "olha, o cinema do shopping tal é melhor por causa disso, e tem as melhores sessões, a das 20h é ótimo, topa?".

 Atitudes como essa já são como cartões de visita para as mulheres, demonstram maturidade e que você é um homem sábio.




Dica do Macho Alfa 2

Demonstre ser um homem ocupado. Se ela não puder no horário que você puder ou no qual sugeriu, não faça sacrifícios. Simplesmente diga que não pode ir no horário que ela escolheu. Mulheres também não gostam de homens disponíveis demais.



Dica do Macho Alfa 3

Naquela época (16 a 20 anos) eu também me perguntava o que conversar/falar com as mulheres?

Infelizmente essa é uma pergunta em que talvez a resposta não seja algo que você goste, mas é a verdade.

 Para se ter o que conversar, você precisa aprender a construir seu conteúdo. Comece a assistir filmes, ler livros, ir a restaurantes (nem que seja sozinho), aprenda a cozinhar algumas coisas, saiba nomes de pratos, conheça um pouquinho sobre bebidas alcoólicas, diferenças entre licor, whisky, vinhos, etc...

 E sempre que estiver aprendendo algo, faça uma análise interdisciplinar, o que é isso? é a forma de se construir uma opinião através de vários campos do conhecimento,
ex: Histórica, geográfica, política, estatística, e também alguma curiosidade sobre.

 Exemplo, comece falando dos tipos de cerveja, emende falando sobre o cultivo da cevada pelos egípcios em 1000 a.c, lembre que a domesticação de gatos se deu pelos egípcios, para evitar que roedores comessem a cevada e trigo. A partir daqui já dá para emendar alguma coisa sobre gatos (pets, zoologico, etc..) ou sobre trigo(bolos, etc...)...
Mantenha a conversa sempre linear.



Voltando ao tema da postagem, finalmente eu e ela fomos ao cinema, na época eu tinha uma motinha 125cc, e eu fui buscá-la na casa dela.
Eu não tinha nem visto os horários dos filmes, entramos em um filme de terror em razão de ser o melhor horário, os outros iriam demorar mais de 1 hora para começar.
Ela não conseguiu ficar nem 20 minutos assistindo o filme, e realmente era muito sem noção e nojento.
Acontece que eu joguei dinheiro fora com esse filme. Fomos para a praça de alimentação comer algo e conversar. Visivelmente eu estava muito nervoso. E isso me deixava com um sentimento de perdedor, afinal eu já estava com a faca e o queijo na mão e não sabia cortar.

Ela percebeu meu nervosismo, e me deu um beijo, não sei se foi por dó, mas ela deu. Acabei ficando feliz como nunca. Havia beijado uma ruiva dos meus sonhos, sempre lembrando que naquela época eu era o beta dos betas, e essa era uma realização.

Namoro rápido

E iniciamos nosso período de ficada, por estudarmos de noite na mesma instituição, facilitava os nossos encontros, nos víamos todas as noites no intervalo das aulas.
Com apenas duas semanas eu pedi ela em namoro, nunca tinha feito isso na minha vida e não sabia se 2 semanas era muito ou pouco tempo. Ela tomou um susto, mas acabou aceitando.

Apesar de já estarmos na casa dos 18 anos, esse namoro parecia um namoro de jovens de 15 anos. Minha maturidade ainda era de um moleque e esse foi meu maior fracasso nesse relacionamento.
O “namoro” durou apenas um mês, e não chegamos a transar. Considero esse o maior fracasso da minha vida. Tive a oportunidade de estar com uma ruivinha da buça rosa e perdi a chance.

Ela terminou dizendo que fomos muito rápido (e realmente fomos),  eu ainda tinha a esperança de voltarmos. Mas ela já não me dava bola.

Um mês depois de terminar comigo ela aparece com um carinha. Possivelmente ela já tinha iniciado com ele enquanto estava comigo? talvez, nunca saberei.

Esse carinha era e continua um pé rapado. Comparado comigo naquela época, ele era um Alfa físico e eu um beta físico.

Até 6 meses depois desse termino eu sofri de depressão, fiquei muito triste. Mas como tudo na vida passa, eu acabei esquecendo e seguindo em frente.

O mundo dá voltas

7 anos depois, eu volto a me encontrar com ela. Ela abandonou o curso técnico que fazia em 2008, e se formou em contabilidade em uma UNIESQUINA, e começou a trabalhar em uma empresa de Certificação Digital, ganhando salarinho de no máximo R$ 1.500
Já eu terminei o curso técnico, fiz superior e pós graduação, e também passei em um concurso foda, ganhando mais de 7 mil.

O encontro com ela foi devido ao fato de o órgão publico no qual estou trabalhando, utilizar de certificado digital nos processos eletrônicos, e a empresa que ela trabalha tem contrato com o estado. E quem me atendeu para entregar meu certificado digital foi ela.

Eu estava muito mais bonito fisicamente, rosto, dentes, cabelo, corpo, tudo muito melhor, e também estava vestido de social, como de praxe no meu trabalho.
Já ela estava com um uniforme vagabundinho da empresa, e se tornou uma gordinha catupiry.

Ela ficou toda sem graça em me atender, e por trabalhar com servidores públicos, e saber que o uso de certificados digitais se dá pelo alto escalão do serviço público, ela sabe que eu estou muito bem financeiramente.

Fuçando no facebook dela, percebi que ela continua com o pé rapado. O que é legal para ela. Mas e se tivesse ficado comigo, será que não seria melhor? Essa pergunta nunca saberemos.

O cara que era Alfa quando comparado comigo em 2008, hoje não chega aos meus pés em nenhum quesito (a não ser altura), hoje sou muito mais bonito, muito mais inteligente, muito mais bem sucedido e com toda a certeza, sou muito mais maduro.

É isso ai meus amigos, essa é a primeira história do meu histórico de relacionamento que separei para vocês. Durante essas histórias vou tentar incluir “Dicas do Macho Alfa”, que são dicas que ao meu ver, foram falhas que eu tive na época.

Espero que tenham gostado, gostaria que comentassem para que eu possa melhorar as próximas histórias, o que achou? O que gostaria de saber?

Um abraço meus caros.

27 comentários:

  1. Vocês são uns escravocetas mesmo, casados, solteiros, etc, sua vida é só mulher?

    Tenho 21 anos e ainda nem beijei uma garota na boca, quando tinha 14 anos uma feiosa quis ficar comigo mas
    ignorei, foi ela quem demonstrou interesse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O blog visa o desenvolvimento pessoal do homem. Se você observar as postagens terminam sempre com alguma aprendizagem que eu tive. A ideia é mostrar como eu era antes, e como estou e o que estou fazendo para chegar ao modelo ideal, e não ser escravoceta como você disse.
      Eu também já rejeitei garotas.

      O que você ganha em não beijar ou comer mulheres? isso de longe não deve ser prioridade na vida do homem, mas porque excluir? para mim é um dos pilares da vida do homem. Homem precisa ter sua masculinidade, do contrário você é apenas um ser assexual.

      Excluir
    2. Perfeito Doutor! Percebo que nosso amigo anônimo possui um certo problema psicológico, pois ele sente falta das mulheres, mas está mascarando esse desejo com uma ilusão de que não. Do contrário ele não mencionaria o seu passado sexual. Ao anônimo recomendo abrir a mente e procurar evolução.

      Excluir
    3. Não estou me privando, apenas agora não faço questão de ir atrás delas.

      É a coisa mais fácil do mundo resolver isso, não é passado sexual, mas sim uma demonstração de que não fico com qualquer coisa, isso não vale só pra mulheres.

      Excluir
    4. Pare de hatear , caro anon E SEJA UM CORNO VOÇE TAMBÉM !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    5. Renan Almeida o que você disse sobre o outro anon nao tem base alguma, você apenas faz uma suposição sobre ele. O anon apenas utilizou seu passado sexual para reforçar seu argumento, não vejo onde podemos afirmar que ele sente falta de mulheres. Acredito que o seu argumento se baseia em como VOCÊ se sente ase não tiver mulheres, e utilizou um comentário ferindo moralmente o anon ao afirmar que ele tem "problemas psicológicos".

      Jovem de 18 anos

      Excluir
    6. Eu também não concordo que o anon de 24 de junho de 2016 10:01:00 BRT tenha problema psicológico. É um estilo de vida que ele escolheu, e eu vivi assim por muitos anos, e de certa forma não sentia falta nem morri.
      Porém hoje mais maduro, eu vejo que esse tipo de relacionamento interpessoal amadureci o homem. Não estou dizendo que devemos pagar pau para mulheres, mas não devemos excluí-las por completo. É saudável para nossa mente.

      Hoje eu transo 4 vezes por semana com uma civil nota 8, e nem gasto muito com ela, inclusive nem dou muita atenção. E digo que faz um bem imenso, alto estima, saúde, e me deixa concentrado no estudo e trabalho (se eu estivesse carente seria uma merda)

      Eu sou marriage strike, mas não digo isso para ela

      Excluir
  2. Obrigada Corninho , mas eu morro de medo de ser Rasgada por um negro .
    O que eu devo fazer ?

    Lanchinho de alfas .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. A invasão cuckold é real e já começou .

      Excluir
  3. Aconteceu algo parecido comigo. Passei TODO o meu ensino médio correndo atrás de uma gatinha, 3 anos inteiros, para no final do ano tomar um chute no cu e ser trocado por um cara só porque ele trabalhava de GARÇOM e portanto tinha dinheiro e carro pra sair. Fiz de TUDO por ela, trabalho, cola nas provas, entre outras coisas as quais me envergonho até de relatar como anônimo. E não ganhei sequer um mísero BEIJINHO - imagine comê-la. Fui enrolado e feito de otário por todo esse período. Mas isso também por um lado foi bom, pois após essa humilhação homérica eu me revoltei FURIOSAMENTE. Fiquei puto pra caralho. Na época eu já conhecia o blog do pobreta e então já tinha em mente fazer medicina. Peguei toda essa raiva e fúria e direcionei nos estudos. Fiquei 2 ANOS estudando feito um psicopata para o Enem, o que no final me rendeu uma vaga numa federal muito bem conceituada. Vaga essa que foi conquistada com muito sacrifício e sofrimento, acordando cedo todo dia, pegando 4 ônibus pra ir e voltar do cursinho, além de estudar 8 horas por dia sozinho em casa. Fiz isso religiosamente todos os dias praticamente. Tudo motivado pela minha RAIVA E ÓDIO por ela. Às vezes acessava o Facebook dela só pra vê-la com o namoradinho e ficar mais PUTO ainda. Isso aliado aos posts do pobreta eram a minha motivação. No entanto, hoje ainda não posso dizer que dei a volta por cima, porque apesar de ela fazer contabilidade (assim como a sua ruivinha) já terminou com o namorado, e como ela é muito gata ainda há a possibilidade de ela arranjar um cara rico e ficar bem melhor do que eu. Enfim, só o tempo dirá. Mas, apesar da minha idade (20 anos, ainda tenho muito o que vivenciar), isso foi uma experiência que me ensinou muito sobre o lado obscuro das mulheres, dificilmente eu me vejo fazendo novamente as merdas que fiz, bem como me apaixonando de novo.


    Agora postei no lugar certo, apague o outro por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que aprendeu.
      Sobre ela se dar melhor na vida você não pode fazer nada. Faça apenas sua parte no desenvolvimento pessoal. Lembre-se que beleza acaba e o prazo de validade de mulher é aos 35 anos.
      abraço.

      Excluir
    2. Fica tranquilo pois fazendo contabilidade, não vai achar ninguém muito melhor, e o histório dela condena, nao parece ser muito inteligente (te trocou por um garçon), logo isso tende a se repetir.

      No mais, parabéns pela atitude, muitos se jogam na depressão, você foi lá e usou a raiva a seu favor. Excelente jogada na vida. Abraço.

      Excluir
  4. ''Agora postei no lugar certo, apague o outro por favor."

    Tarde demais anon , foi seu subconciente cuckold que te levou a comentar no lugar " errado " .
    Voçe tem um grande futuro como cuckold .

    Luciano gogoboy .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudedes da ruiva? Veja só com ja se diz por ai nem tudo é perda é livramento.
      Se tivesse dado certo com ela vc talvez n estaria inde está

      Excluir
    2. Você tem razão. E ela hoje está gorda catupiry nojenta.

      Excluir
  5. Belo relato doctor

    Já passei por situações semelhantes e sei como é bom dar a volta por cima e mostrar para quem quiser ver o quanto evoluimos e o que perderam!

    Meus parabéns!!!

    ResponderExcluir
  6. Porra Doutor, você está tirando com a nossa cara? Por favor não permita que tipos como esse "corninho da Margiory" postem no seu blog. Isso é puro haterismo feminino, visando denegrir sua imagem na blogosfera e no movimento da real. Cara você não merece isso, nós que te seguimos também não, cuidado!

    ResponderExcluir
  7. Tive tão poucas experiências com mulheres que antes de conhecer a real nem tive oportuniade de betar kkkkkk.
    Estou num momento em que recém conheci uma ruivinha 8/10 exatamente com as mesma características que você descreveu, e estou tentando desenrolar... Acredito que o fim será o mesmo, até na parte de dar a volta por cima pois já tira relativamente bem mensalmente e estou rumo aos 100k.

    ResponderExcluir
  8. Ótimo relato. Engraçado que eu sempre fui ao contrário na questão de planejamento. Justamente por ser muito medroso e ansioso preciso planejar tudo antes. Não saber nem o filme que iam ver foi bem cagada mesmo kkkkk

    Achei muito top você ter se desenvolvido pra caramba depois disso. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, atualiza meu blog no seu blogroll por favor para umserlixo.blogspot.com, estava com problemas no link anterior.

      Excluir
  9. No meu caso é o contario, minhas duas ex viraram... médicas! e se formaram no mesmo ano! Vao ganhar seus salario de 2 dígitos selecionando alfas fisicos e financeiros e eu com uma vida financeira mediocre ganhando cantadas de catupiryzentas. Infelizmente minha unica opçao é continuar nos concursos e esperar um milagre para pelo menos lavar minha honra e ter um salario equivalente.

    Anon pobre e azarado

    ResponderExcluir
  10. Caramba Doutor, seu perfil é muito parecido com o meu, também cursava federal e fazia curso técnico e era mongolzão quando novo. Tinha chance com mulheres bonitas mas botava a perder por causa da imaturidade e também era massacrado.
    Também tenho a mesma sensação quando vejo uma garotinha juvenil que me deu toco no passado e hoje está gorda, feia, enrugada e com um cara mais feio que cu cagando.

    ResponderExcluir
  11. Bacana, também já tive uma experiência dessas, a garota era fudida e hoje continua mais ainda.

    Com o tempo a gente aprende a direcionar o nosso melhor para quem merece. Pena que na infância/adolescência essa malandragem não vem instalada no cérebro. Coisas da vida.

    Nada como um dia após o outro.

    ResponderExcluir

Caixa de Pesquisa

Custom Search